Galeria Educação Global – MED

Museu Educação Global e Diversidade Cultural

Em vários trabalhos anteriores (Leite, 2018)[1] e (Leite2019)[2]  desenvolvemos vários questões obre educação popular patrimonial, sobre Educação Global e sobre metodologia de projeto. Neste trabalho desenvolvemos uma ligação mais estreita entre as metodologia de projeto e a diversidade cultural, procurando aprofundar o legado teórico das pedagogias decoloniai. Fazemo-lo na forma de postais que se integram nas galerias do Museu Educação e Diversidade (MED)

O que é o Museu Educação e Diversidade (MED)?

É um espaço de reflexão crítica sobre os processos de ensino-aprendizagem no âmbito da metodologia da Educação. Propõe como modelo de trabalho (ensino-aprendizagem) a metodologia do trabalho de projeto. A metodologia de projeto afigura-se adequada à formação de adultos, na medida em que desenvolve a participação do educando (tal como defendem várias escolas, entre as quais a Escola Nova, o Método Moderno e Metodologia de Projeto). Nesse sentido faz- uma crítica às metodologias tradicionais, onde aos educandos/formando é exigido sobretudo passividades sobre os processos de transmissão do saber.

Trabalhamos ainda as questões da escola e do desenvolvimento do afeto como proposta alternativa ao conhecimento como processo exclusivamente cognitivo.

Em termos de usos de conceitos entendemos:

  • Educação – atividades de preparação dos indivíduos e da sociedade para intervir na satisfação das necessidades pessoais e coletivas que assegurem a sua sobrevivência, a coesão e organização social, o uso da memória individual e coletiva e o desenvolvimento da criatividade e bem-estar.
  • Processo Educativo- é o conjunto de ações de preparação dos indivíduos para desenvolveram ações, individuais e em grupo, na sociedade.  
  • Processo Social e Educação – A sociedade está em fluxo. É de natureza complexa e está em permanente transformação.

Se a sociedade está em fluxo, quais são os principais desafios para o processo educativo?

Há várias respostas possíveis para essa questão. Contudo, neste nosso Museu vamos sobretudo tratar da forma como o crescente uso de tecnologias, que melhoram acesso às fontes de informação e de conhecimento e que disponibilizam acesso a vários serviços sociais e educativos, podem ser usados para desenvolver atos educativos com base na Dignidade Humana com base na diversidade cultural. Partimos portante dos seguintes desafios:

  •  A emergência das novas tecnologia introduz pressões para a mudança nos processos educativos globais. Em que mudanças podemos ser atores e produzir conhecimento relevante.
  • O processo de globalização dos produtos e serviços sociais e culturais é muito intenso, exigindo uma adaptação cada vez mais célere às alterações societais. Como pode o MED dar soluções relevante para estas questões
  • Após um crescimento de processos educativos extensivos e com base em percursos curriculares únicos, a educação enfrenta hoje o desafio de criar processos educativos compreensivos que integrem a diversidade cultural. Como podemos usar a metodologia do projeto “arvore das memórias” para desenvolver processo educativos com base na Diversidade Cultural e na Economia Criativa

[1] Leite, Pedro Pereira (2018) – Ato Patrimonial Estudos Sobre Educação Global e Diversidade Cultural, Informal Museology Studies, # 22

[2] Leite, Pedro Pereira (2019) – Educação Patrimonial: Diversidade Cultural e Cidadania em contexto Escolar – Manual de Formação, Informal Museology Studies, # 23

Elementos de trabalho

%d blogueiros gostam disto: